Eis um assunto que retorna sempre que se aborda a questão da programação no mercado de design. Talvez pela procura por parte das empresas da personagem conhecida como o Unicórnio, aquele que faz o layout também o codifica, principalmente na área de design para a web.

Quem defende que não é necessário programar para ser um bom designer, geralmente aponta que o mercado quer pagar menos e ganhar mais, que programadores também deveriam saber fazer um layout e que um design não vai ser melhor porque o profissional que fez conhece alguma linguagem de programação.

E eles estão certos.

E devem?

Minha opinião é a de que conhecimento nunca é demais. Por isso defendo, que se o designer quiser aprender, ele deveria programar sim. Isto não vai fazer dele um melhor designer no que tange à estética. O que o código irá te auxiliar, além de aumentar a sua empregabilidade, é na produtividade. Existem várias tarefas que poderiam ser feitas de maneira automatizada, por exemplo:

Conversão de formatos de arquivos

Pode-se criar um script / macro / action / plugin / extensão que exporte o seu projeto de forma personalizada. Nem sempre as funções padrão do software são o suficiente para a sua necessidade.

Criação de fluxos de trabalho

Às vezes, você se pega fazendo tudo de novo após terminar certa fase do projeto. Talvez um script possa fazer isto para você, enquanto você toma um café.

Criação de plugins / extensões para o software que você utiliza

Além das vantagens de agilizar o seu trabalho, você até vender a sua extensão e gerar uma renda extra.

Integração com algum serviço online

Algumas vezes são necessárias informações de algum serviço. Se isto é muito corriqueiro, em vez de ficar só no “controlcê-controlvê”, você pode usar uma API para usar os dados daquele serviço. Pode ir desde dados até um serviço de fotos automáticas para perfis fictícios, por exemplo. Além de muitas outras aplicações que não vou lembrar aqui.

Aplicação

Isto independe da área do design em que você atua: de editorial a web. O tempo que você perderia fazendo um script é recuperado depois pela agilidade da automação. Além disso, você perde o medo de programar e amplia seus horizontes. Uma vez feito um script, é só reutilizá-lo em um novo projeto.

Conclusão

Não é só uma questão de designer vs. programador vs. unicórnios, e sim de facilitar a sua própria vida, fazendo que você tenha mais tempo para melhorar a qualidade do seu projeto. É complicado aprender a programar, exige muita paciência. Mas se você tiver, aprenda. Vale a pena.

Ah, mas e os programadores? Se eu tenho que aprender código, eles também deveriam saber algo de design!

Verdade. Nada mais justo e seria ótimo se conseguissem. O fato é que é mais difícil aprender a ser um bom designer do que a programar do zero. Use esta vantagem ao seu favor. Se quiser.